Entrevistando os protagonistas de nosso teatro

Patrícia Delázari

06 Novembro 2017 | 15h36

O final de ano nas escolas é sempre uma época de muitas atividades. Em nosso colégio não é diferente. A reta final do ano letivo nos presenteia com resultados de um ano de muito trabalho de toda a comunidade Horizontes.

Um dos mais aguardados eventos são as apresentações teatrais dos alunos do Infantil e Fundamental I e alunos do Fundamental II e Ensino Médio.  O clima do colégio muda quando chegamos nos finalmente de tanto esforço e dedicação. Todos se juntam em prol de algo comum, gerando assim, uma sensação de pertencimento em toda a equipe de funcionários e alunos.

Para saborear os preparativos finais desse grande momento dentro de nossa escola, ouvimos os protagonistas desse trabalho; nossos estudantes.

Suri – Infantil IV

“Eu gosto das aulas de teatro. No dia da apresentação eu sinto vergonha de me apresentar na frente dos outros, mas depois passa e eu me divirto muito. Os ensaios são legais, a gente dança brinca e canta.”

Giovanna – 3° ano

 “As aulas de teatro são muito legais. Nos ensaios a gente brinca e dança e quando chega a hora de se apresentar eu fico com muita vergonha, mas consigo fazer a dança junto com a minha sala”

Jéssica – 9° ano

“Teatro para mim é uma arte, uma forma de me expressar e mostrar o meu melhor e como sou, capaz de mais sempre que quiser. As aulas são ótimas e trazem o nosso melhor. Exploram o nosso potencial e nos ensinam coisas que já tínhamos dentro de nosso ser, apenas não sabíamos usar. Quando eu entro no palco é como se o mundo fosse meu e eu pudesse ser qualquer pessoa.”

 

Isadora – 3ª Ensino Médio

“O teatro para mim é onde eu posso mostrar o que eu sou sem me preocupar com outras coisas. Os ensaios são de muitas risadas, diversão e concentração. O palco para mim é tudo, ali em cima é onde eu demonstro tudo que sinto do meu jeito.”

 

Pedro – 3ª Ensino Médio

“Faço teatro desde 2008. Escolhi fazer teatro, em um primeiro momento, porque achei que seria mais divertido, mas daí eu me apaixonei pelo palco, pela criação de personagens. O fato de poder ser quem quiser em qualquer situação, enfim, me apaixonei pelo teatro em geral. Cada ensaio, mesmo que repetitivo em alguns momentos, vai  tornando aquela personagem e aquela história mais real, e isso é para mim fantástico, pelo fato de começar com uma simples ideia e terminar com a realidade mostrada no palco. Esse é meu último ano na escola e é meio melancólico pensar que essa será minha última peça na escola, porém é extremamente satisfatório ver todos meus textos montando uma peça magnífica. Sinto muito orgulho de meus colegas e de mim mesmo, pois se alguém falasse que eu seria capaz de participar tão intensamente da produção de uma peça como estou fazendo em Saudosa Maloca eu não acreditaria. Isso só faz crescer o carinho pelo teatro e  me deixa com um gostinho de quero mais.”