Aulas de teatro na grade curricular

Patrícia Delázari

27 Outubro 2017 | 10h27

Não nascemos prontos e esta é uma de nossas maiores dádivas; a busca pelo conhecimento e evolução. A escola propicia o cenário ideal para esta procura e o teatro dentro da grade currricular é ferramenta fundamental para o desenvolvimento de nossas crianças e adolescentes.

A educação pela arte é uma educação pautada na liberdade do indivíduo, liberdade essa que  requer afeto pelo outro. Os jogos teatrais, segundo Viola Spolin, desenvolvem a liberdade dentro de regras estabelecidas e são baseadas em problemas a serem solucionados. Acredito, que além disso, as artes dramáticas trazem a sensação de pertencimento e coletividade, atributos muitas vezes esquecidos pela nossa sociedade.

Para o nosso colégio, o teatro é vida e nos empenhamos para manter sua chama sempre acesa na trajetória escolar de nossos estudantes.  É por esse motivo que as artes dramáticas acompanham toda a vida escolar dos alunos do Horizontes da Educação Infantil ao Ensino Médio.

O teatro dentro da escola traz a dualidade da disciplina x liberdade, emoção x razão e imaginação x realidade. Busca constantemente desenvolver no aluno a habilidade de comunicar-se através da linguagem formal e informal e aprimorar a concentração, resolução de problemas e interação com o grupo.  Além disso, o teatro influência no andamento das diversas disciplinas ministradas na escola, contribuindo para a aprendizagem e o desenvolvimento da capacidade de interpretação, aumentando a percepção dos estudantes.

No Horizontes o teatro fortalece os vínculos afetivos entre os estudantes, pois há o envolvimento de todos na construção do espetáculo. Para alcançar o objetivo final de cada ano, os alunos aprendem a ver, ouvir, entender, ajudar, entender e perceber o outro. O processo para se chegar a tão aguardada peça de final do ano exige refinamento dos sentidos, reflexão e sentimento. À professora de teatro cabe a função de acordar seus alunos, pedindo sua participação, ajudando-os a protagonizar seu espaço dentro de nossa escola. Aqui  professora e alunos encontram-se como cumplices de um longo, trabalhoso e prazeroso projeto artístico.

A peça de final de ano ajuda a consolidar os fortes laços que se perpetuam entre todos que fazem parte da comunidade Horizontes, tornando-se a cada ano que passa ainda mais pertencente aos estudantes, dando-lhes a autonomia e confiança necessária para que sua imaginação e criatividade criem asas que ultrapassem os muros da escola.

 

Gabriela Starck é professora de Teatro no Colégio Horizontes