Artes na escola – criar sem medo!

Patrícia Delázari

22 Agosto 2017 | 12h12

Sou Bonifácio, professor de Artes do Colégio Horizontes, escola na qual atuo com crianças e adolescentes do Ensino Fundamental e do Ensino Médio. O ponto principal das minhas aulas é aproximar o aluno das linguagens artísticas.

O processo de ensino de artes inicia-se com a contextualização histórica que será trabalhada e de seus principais expoentes. Na sequência proponho experienciar a técnica. As atividades práticas podem se estender por mais de um encontro. O processo é finalizado com a organização de uma exposição e com a autoavaliação dos alunos.

A metodologia utilizada nas aulas de artes pauta-se pela ludicidade. A experiência artística no contexto escolar deve tornar-se ao mesmo tempo prazerosa e educativa, propiciando aos alunos o engajamento às atividades, com autonomia e liberdade. O medo de errar e a vontade de acertar devem ser superados. A palavra de ordem nas aulas de artes é: criar sem medo!

As aulas não visam à formação de artistas, que até poderão surgir espontaneamente no processo educativo. Os encontros propiciam o aprimoramento da motricidade, da orientação espacial, da relação interpessoal e intrapessoal, da autoconfiança e da sensibilidade do olhar para o mundo que nos cerca. O fazer artístico favorece o exercício da criticidade, tanto para o belo, quanto para o destoante.

Ressalto, com orgulho, que tenho tido a oportunidade de ver meus alunos se apropriarem do espaço da escola, usando-o como suporte de suas manifestações artísticas, o que, acredito, vem contribuindo para a efetivação da transformação de uma postura meramente contemplativa, para a formação de um aluno ativo, que consegue sentir-se fazendo parte da modificação estética do seu entorno. Atualmente, os ambientes da escola estão com placas de identificação em mosaico, esculturas abstratas, mandalas e outras produções feitas pelos alunos.

Por fim, creio que o apoio estrutural e os incentivos dados pela Coordenação Pedagógica e a Direção do Colégio Horizontes, vem possibilitando a implementação do projeto artístico na escola. A disponibilidade dos materiais solicitados, o acolhimento das ideias e o reconhecimento da importância das aulas de artes tanto por parte da direção quanto pelos alunos, são o grande estímulo para que eu possa dar continuidade à proposta.

Bonifácio Feitosa, formado em artes cênicas, dança afro, maquiagem artística, artes visuais, pedagogia e pós-graduado nos fundamentos da cultura e das artes, pela UNESP-SP. Atualmente professor no Colégio Horizontes e na Prefeitura Municipal de São Paulo.