Como a tecnologia pode ser usada à favor em tempos de constante ativação midiática

Como a tecnologia pode ser usada à favor em tempos de constante ativação midiática

Cycle International School

17 Abril 2018 | 10h30

As novas gerações já nascem imersas na tecnologia. Usar um celular, tablet ou computador é algo normal, que as crianças conseguem fazer sem maiores dificuldades.

Mas, como definir quais são os limites desse acesso e, de que forma a escola pode participar desse contexto?

Para a nossa educadora, Adriana Fantini, o desafio está em ajudar a criança na condução do que pode ser realmente aproveitado de todo o universo digital ao alcance de poucos cliques. “Nós sabemos, a tecnologia está na vida de todos, ainda mais para as crianças e jovens. É algo que acontece naturalmente, sendo assim é papel da escola acolher esta ferramenta e mostrar que além de diversão podemos usa-la para facilitar nosso dia a dia, compartilhar saberes e construir memórias”, conta Adriana.

Na foto, a coordenadora da Cycle International School, Adriana Fantini. 

Empoderamento monitorado

A educadora faz um alerta: “É imprescindível que o uso do celular aconteça com aqueles que já adquiriram certa maturidade para o seu uso”. Adriana ressalta que a Internet ainda representa muitos perigos e acompanhá-los fica cada dia mais difícil. No ciclo final do ensino fundamental I, 4º e 5º anos já é possível trazer a problematização sobre o uso do celular, o que facilita o diálogo e uma compreensão maior sobre seus riscos e limites.

“As crianças precisam ter em seu alcance aplicativos ou propostas educativas em que vivenciem o uso desta ferramenta de forma colaborativa. Precisamos empoderar nossos alunos, trazer a tecnologia como aliada ao processo educativo o que traduz perfeitamente o pensamento deste nativo digital”, afirma Adriana.

Parceria com o Google abre novas possibilidades

Além de ser a primeira escola bilíngue do ABC, a Cycle também é pioneira no ABC paulista ao firmar uma parceria com a Foreducation, empresa certificada pela Google para a implantação do programa Going Google, adotando as ferramentas da Google para educação.

O projeto realizado pela gigante de tecnologia estimula o uso de tecnologias dentro de salas de aula e no gerenciamento de atividades educacionais e administrativas utilizando funcionalidades e ferramentas da Google no dia a dia da escola. O uso dessas ferramentas proporciona ainda mais possibilidades de aprendizado para os alunos. Um exemplo é o uso do Google Street View para a realização de excursões em grandes museus e lugares históricos pelo mundo.

As experiências proporcionadas pelo Going Google enriquecem o conhecimento dentro da sala e quebram barreiras. “Estamos preparando Hangouts com instituições internacionais para troca de conhecimento entre os alunos. Além disso, as vídeo-chamadas também podem ser utilizadas para o bem-estar do aluno. Sem dúvida, a tecnologia na educação veio para ficar e nós, como educadores, temos esse desafio constante de aprimorar o uso dela em prol da evolução deles cada vez mais ágil e em linha com os tempos atuais”, finaliza Adriana.