Como transmitir os valores e éticas aos filhos

Como transmitir os valores e éticas aos filhos

Colégio Bis

29 Março 2018 | 17h39

Apesar das mudanças que estamos vivendo, sobretudo nos dias de hoje, a moral e a ética continuam sendo pontos fundamentais na educação e desenvolvimento das crianças.

Educar traz consigo um amplo leque de responsabilidades que acomete qualquer pai ou educador que se proponha à trabalhosa tarefa de ensinar uma criança a trilhar os caminhos do mundo inseguro. A violência, a falta de respeito e o individualismo — algumas das marcas em evidência dos dias atuais — levantam questões sobre como legar dois conceitos fundamentais da boa educação e do convívio social: a moral e a ética.

ENTENDA O QUE É MORAL E ÉTICA

Moral é o conjunto de deveres advindos da necessidade de respeitar as pessoas, nos seus direitos e na sua dignidade. Logo, a moral pertence à dimensão da obrigatoriedade, da restrição de liberdade, e a pergunta que a resume é: “Como devo agir?”.

Ética é a reflexão sobre a felicidade e sua busca, a procura de viver uma vida significativa, uma “boa vida”. Assim definida, a pergunta que a resume é: “Que vida eu quero viver?”. É importante atentar para o fato de essa pergunta implicar outra: “Quem eu quero ser?”. Do ponto de vista psicológico, moral e ética, assim definidas, são complementares.

 

ASSUMA A RESPONSABILIDADE

Ética corresponde a uma função inalienável de pai e mãe ou de quem desempenha essas funções na vida da criança. É uma responsabilidade que não se pode transferir, nem mesmo entre pai e mãe, pois cada um desempenha uma função diferente. A criança entrará em contato com todos os tipos de princípios, mas os que os pais transmitem é que nortearão a vida dela. É bom considerar que a formação do caráter da criança está profundamente ligada à ética adquirida desde a infância.

 

IDENTIFIQUE OS VALORES

Para saber como educar as crianças com valores éticos, é importante identificar o que é importante para a família, pois nem sempre sabemos o que queremos ensinar exatamente. Assim, questões como a amizade, amabilidade e gentileza com os demais, tolerância, respeito a outras culturas, amor à natureza, respeito ao bem comum ou aos mais velhos são valores éticos positivos para serem ensinados.

 

DÊ O EXEMPLO

É importante que os pais deem um bom exemplo. Não há credibilidade suficiente quando se exige da criança que ela seja agradável e amável com os demais, mas não se age de acordo. Os sinais contraditórios serão percebidos. Assim, se lhes for ensinado constantemente que devem amar a natureza, mas depois presenciam os pais jogando papéis e lixo no chão, eles não compreenderão a mensagem, pois a prática exercida não condiz com a teoria. Por esse motivo, é importante apresentar um código ético quando agirmos diante dos pequenos.

 

CONVERSE E ENTENDA

Podemos ensinar, mas para saber se as crianças assimilaram bem nossos ensinamentos, perguntar a elas se sabem a diferença entre o que é certo e o que é errado é uma boa ideia. Podemos pedir-lhes que nos deem exemplos de atitudes positivas e negativas do ponto de vista ético. Por meio de brincadeiras e histórias é possível identificar se houve um maior entendimento, pois crianças se expressam melhor de forma lúdica.

 

IMPONHA LIMITES

Desde cedo, a criança precisa entender que não pode fazer tudo o que quer e que os direitos alheios precisam ser levados em consideração. A disciplina organiza a vida da criança e é muito importante para o seu desenvolvimento. Além de ensiná-la a lidar com frustrações, leva-a a buscar e criar alternativas para conseguir o que almeja. Isso terá um efeito muito positivo no futuro da criança para que se torne um adulto que saiba controlar impulsos e emoções.