Como ajudar seu filho a ter mais motivação para estudar

Como ajudar seu filho a ter mais motivação para estudar

Colégio Bis

23 Março 2018 | 17h02

A motivação é o principal elemento para o aprendizado tanto das crianças como dos adolescentes. Alguns pais acabam ficando ansiosos e preocupados demais por não saberem de que maneira podem ajudar seus filhos.

É importante auxiliar para que ele não veja apenas a importância de tirar boas notas na escola, mas também que entenda a importância que a educação tem em sua vida.

Aborde a importância dos estudos

O seu filho entende a real importância dos estudos ou ele acredita que estudar só é necessário para tirar boas notas nas provas e passar de ano? É natural que, pela sua pouca idade, ele não consiga avistar os efeitos que a educação pode proporcionar ao seu futuro. Por essa razão, acaba pensando que estudar nada mais é que uma tarefa árdua.

Para ajudar seu filho a ter mais motivação na hora dos estudos, é primordial que você o ajude a desenvolver a visão em um futuro próximo, explicando os benefícios que o foco nos estudos pode proporcionar com o decorrer do tempo.

Investir um tempo para salientar ao seu filho, por meio do diálogo, o quanto estudar pode, sim, ser agradável garante benefícios tanto para o futuro do seu filho quanto para o vínculo afetivo entre a família.

 

Mostre que você pode ajudar

Sabemos que ninguém é bom em tudo, e isso mostra que sempre surgirão matérias e assuntos nos quais os jovens terão mais dificuldade. Por isso mesmo é essencial que os pais coloquem-se sempre à disposição para ajudar quando necessário.

Ao esbarrarem em obstáculos que não conseguem transpassar sozinhos, os estudantes podem criar a equivocada impressão de que são incapazes de resolver algo sem auxílio, o que pode ocasionar, geralmente, em efeitos negativos em relação ao nível de motivação.

É importante se atentar para não ser invasivo, dando autonomia e respeitando seu espaço. Caso contrário, poderá associar sua presença ao momento de estudar, acreditando que só deve fazê-lo quando estiver por perto. O ideal é mostrar-se interessado em sua rotina educacional e, sem pressão, tentar descobrir em quais aspectos ele sente mais dificuldade para, só então, oferecer ajuda. Essa postura fará com que seu filho se sinta mais seguro, percebendo que tem com quem contar.

Definam pequenas metas

A verdade é que nós mesmos, adultos, diante de uma tarefa extensa demais ou de difícil realização, tendemos a nos sentir desmotivados só em pensar no tamanho da tarefa que nos espera. E com a criança ou adolescente não é muito diferente. Seu filho pode, portanto, sentir-se desmotivado para estudar por acreditar que seus afazeres são complexos demais. A melhor estratégia para ajudá-lo é sugerir que divida a jornada em partes menores.

Ou seja, se seu filho precisa ler um livro de 300 páginas em um determinado prazo, você pode convidá-lo a ler uma quantidade X de páginas por dia, até terminar a tempo. A motivação acaba se tornando uma consequência, já que trabalhar com metas facilmente alcançáveis se torna mais simples e prazeroso.

Estabeleça um sistema de recompensas

Quando falamos em recompensas, muitos pais associam à oferta de dinheiro ou de presentes. Porém, estabelecer um sistema de recompensas não necessariamente requer a entrega de algo material. Ensine o seguinte a seu filho: a cada pequena meta alcançada, ele terá direito a algo que o faça feliz. Quer ver um exemplo? Fez 15 exercícios de Matemática? Então pode passar 5 ou 10 minutos fazendo algo que queira, como ver TV ou navegar na internet.

É preciso lembrar que o tamanho da recompensa deve ser proporcional à missão cumprida. Assim, os objetivos singelos alcançados podem dar direito a pequenas recompensas. Seguindo a mesma lógica, grandes missões devidamente superadas levam a recompensas maiores.

 

Faça com que perceba seu avanço

Estudar e não ter a consciência de seus resultados alcançados pode ser uma grande causa que leva o estudante à falta de motivação. A incapacidade de mensurar seus próprios avanços distancia a realidade do que foi executado e do que ainda precisará executar.

Dessa forma, por mais que estude, seu filho acaba não vendo resultado. E isso faz com que ele não enxergue um objetivo para o esforço que faz. Uma forma de colaborar para que o jovem se mantenha motivado é ajudá-lo a reconhecer seus avanços, mesmo que sejam pequenos. Comemore mesmo em pequenos avanços.

Estabeleça uma rotina

A criança deve perceber que é muito mais proveitoso estudar um pouco por dia do que deixar para estudar na última hora, na véspera de uma prova, por exemplo. Estudar por uma hora diariamente é um ótimo período e garante que esse hábito seja construído gradativamente.

 

Conforme o número de matérias vai avançando, a duração do período estabelecido também deve aumentar. Se a criança ainda está no primeiro ciclo do Ensino Fundamental, o brincar ainda pode ter um espaço maior no dia a dia dela.

 

Organize um espaço para os estudos

Esse espaço deve ser aproveitado, de preferência, em um horário fixo e nobre do dia. É recomendado um lugar tranquilo, iluminado, limpo e organizado para o momento, onde nada possa tirar a concentração da criança. Televisão, videogame ou o irmãozinho mais novo fazendo bagunça devem ficar longe. Materiais de consulta, como livros e acesso supervisionado à internet, ficam perto.

 

Contudo, a família estar presente é o fator principal e o motivador fundamental do estudante. Isso fortalece sua segurança e determinação. Por fim, oriente seu filho sobre onde e como pode buscar informações sobre o assunto que tem de pesquisar. Mas deixe que ele se interesse e procure pelo tema sozinho, apenas ofereça seu auxílio quando precisar.