As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lidando com conflitos na primeira infância

Thais Gonzales

21 Agosto 2017 | 17h06

As crianças passam por transformações importantes desde o nascimento até mais ou menos os cinco anos: organização biológica e social, tamanho e desenvolvimento cognitivo, que envolve fatores diversos como pensamento, percepção, memória, raciocínio e também a linguagem.

Entender as fases que seu filho está passando e outras que ainda irá passará vai ser fundamental para você conseguir auxilia-lo no crescimento saudável e também ajuda, e muito, a lidar com os conflitos típicos e até esperados em cada período.

Segundo a coordenadora Cristiane Ferreira, do Colégio Alicerce, a partir dos dois anos, a criança começa a perceber que precisa “lutar” para conseguir seu espaço. Isso faz com que ela grite, se jogue, e até mesmo bata, embora não seja uma regra. Aos três anos, quer se vestir sem ajuda e cooperar em algumas tarefas. Já aos quatro, se socializa melhor sem a intervenção do adulto. Aos cinco, tem mais responsabilidades.

Em qualquer uma dessas fases, o conflito pode aparecer e precisará da intervenção do adulto para que os pequenos consigam resolver. “É sempre necessário abaixar-se na altura da criança, olhar fixo em seus olhos e, com voz firme, conversar. Mostre que cada ação gera consequências, como quem bate precisa pedir desculpas etc”, explica.


Ao mesmo tempo, é preciso saber que elas estão aprendendo a lidar com suas emoções, frustrações e com o crescimento. Às vezes, existe uma cobrança para que a criança já entenda o que pedimos a ela de imediato. O choro e a birra geram muito stress, mas preciso lembrar de que o seu filho está em processo de maturação das estruturas nervosas e em desenvolvimento do cognitivo.

Além disso, cada criança é única e pode atingir etapas do desenvolvimento mais cedo ou mais tarde do que outras da mesma idade. “A maturidade é uma associação entre o crescimento físico e psicológico/emocional para aquisição de habilidades e execução de determinadas atividades. Cada conquista é individual. Precisa de estímulos e suporte”, ressalta.

#Ficadica

As crianças, desde bebês, necessitam ter uma rotina organizada para o seu melhor desenvolvimento, conforto e segurança. A rotina direciona a criança ao que vai acontecer e pode evitar conflitos.

Sugestões de estímulos

A presença da família diariamente é fundamental para desenvolvimento cognitivo. Use jogos de montar, quebra-cabeça e conte historinhas (ler para o seu filho estimula o cérebro e reforça o vínculo, além de ajudar no aprendizado e desenvolvimento da linguagem).