As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Empatia pode e deve ser ensinada desde cedo

Thais Gonzales

29 Agosto 2017 | 15h53

Saber ouvir, respeitar, se colocar no lugar do outro são atos de gentileza que tornam qualquer ambiente mais agradável. Você sabia que são habilidades que podem ser ensinadas? Em casa e na escola, é fundamental olhar para esse aspecto.

Até os seis anos, o cérebro passa pelo maior número de conexões neuronais – uma fase intensa de aprendizados. Isso significa que quanto antes a criança for estimulada a olhar para além de si, mais esse aprendizado será efetivo na infância e será levado para a fase adulta.

E vale a pena ser gentil? Um estudo da universidade da Califórnia mostrou que sim. Segundo a pesquisadora e psicóloga Sonja Lyubomirsky, pessoas gentis são mais felizes. Se queremos que nossos filhos sejam felizes, está aí mais um caminho para o sucesso deles. Concorda?

 


>> Por onde começar

Leitura

Os livros são grandes aliados para se falar sobre empatia. As crianças podem se identificar com personagens, se reconhecer em algumas atitudes e se colocar no lugar. Experimente ler buscando exemplificar o respeito, o cuidado, a dor ou mostrar como ajudar um amigo.

Dê exemplo

As crianças se espelham nos adultos. Certamente, seu filho não só observa como você se relaciona com o próximo, como ele aprende a partir da forma que se relaciona com ele. Estabeleça sempre uma boa comunicação e se coloque no lugar do outro sempre que possível.

Diversidade

É importante que os pequenos tenham contato com pessoas diferentes e saiam do seu núcleo familiar, onde ficam em sua zona de conforto. Além da escola, que é um espaço onde conflitos aparecem e eles aprendem sobre como resolver da melhor forma, vale frequentar ambientes diferentes. Novas regras e pessoas são bem-vindas.