As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Como ensinar a criança a lidar com dinheiro

Thais Gonzales

06 Outubro 2017 | 14h00

Falar sobre dinheiro com uma criança nem sempre passa pela cabeça dos pais. Será que elas conseguem entender um tema que parece de adulto? A verdade é que os pequenos surpreendem e podem, sim, começar a aprender sobre isso.

 Custa caro

É importante, por exemplo, explicar para a criança que ela precisa cuidar dos brinquedos, que custou caro e que, se quebrar, não será tão simples comprar outro. O “custa caro” vai dar uma noção aos pequenos de que devem cuidar bem do que possuem.

Economizar

 O que fazer para comprar o que queremos? Que tal, ao invés de comprar de imediato, explicar para a criança que vocês precisam trabalhar para ganhar dinheiro? Pode-se levar um tempo para realizar o que se deseja.

Talvez você já tenha ouvido “mãe, precisamos comprar moedas ou dinheiro”.  Funciona simples mesmo para eles. Não desperdice a oportunidade, e fale sobre “dinheiro”.

Cofrinho

 Até mesmo uma criança de dois anos pode entender, de forma simplificada, o que é poupar. É claro que uma festa de aniversário não poderá ser feita com as moedas economizadas, mas o seu filho se sentirá parte desse projeto.

No Colégio Alicerce, as crianças guardam dinheiro para realizar a festa do dia das crianças, por exemplo. O projeto faz parte das aulas de educação financeira, e os resultados são incríveis. Pequenas atitudes vão ensinar a sua criança a dar valor ao que tem.

#FicaDica

 Os livros também ajudam a ensinar os pequenos sobre finanças de um jeito leve.

Dinheiro compra tudo?:  a educadora financeira Cássia D´Aquino começa sua história contando como era o mundo quando o dinheiro não existia, com ilustrações dos homens das cavernas. Também conta como o dinheiro é fabricado no Brasil, em meio a jogos de abracadabra, adivinhação e piadas.

Como se fosse dinheiro: a escritora Ruth Rocha inspira o pequeno leitor a imaginar como seria comprar um lanche com uma galinha que fizesse có-có-ricó, um bode ou um elefante. Aborda a honestidade, a esperteza e a coragem.