Seis dicas para planejar uma carreira internacional

Seis dicas para planejar uma carreira internacional

Andrea Tissenbaum

21 Setembro 2017 | 14h33

Carreiras internacionais | Foto: Pixabay, CCO Creative Commons

Carreiras internacionais | Foto: Pixabay, CCO Creative Commons

Trabalhar no exterior exige pesquisa, planejamento e alguns acertos e atualizações em seu currículo. Trace suas metas e vá atrás de seus sonhos!

Fazer uma carreira internacional é o sonho de muitos brasileiros. A vontade de conseguir um emprego no exterior é grande, mas muitas pessoas não sabem por onde começar. Para fazer isso acontecer é preciso observar o mercado, pesquisar muito e planejar cada passo do caminho. Confira as dicas e trace suas metas – dê início ao planejamento de sua carreira internacional!

1. Trabalho no exterior

Se você pretende trabalhar e morar no exterior, saber se sua profissão e área de atuação tem demanda no país onde quer se estabelecer é fundamental. Tem mercado para você? Como poderia melhorar seu currículo? Quais são os requisitos para conseguir aquela vaga sonhada? Estas são algumas perguntas que você deve procurar responder para realizar o seu sonho. Lembre-se que você estará concorrendo com candidatos de diferentes partes o mundo. É possível trabalhar no exterior, mas para isso é necessário se preparar e planejar sua carreira.

2. Formação Acadêmica

Sempre há espaço para nos desenvolvermos mais profissionalmente. Falo em aprender mais e atualizar nossos conhecimentos e práticas. Se você realmente deseja uma carreira internacional, pense em voltar a estudar, de preferência no exterior. Faça uma pós-graduação, um MBA, cursos de especialização, participe de congressos e eventos. Fique atendo às mudanças do mercado e às as novas tendências em sua área de atuação.

3. Idiomas

Ser fluente ou ter um nível bem avançado em outros idiomas é fundamental para quem quer trabalhar no exterior. Por isso, quanto mais cedo você começar a estudar, melhor. Faça um intensivo no idioma de seu interesse, leia livros, assista filmes ou séries sem legendas. Converse com alguém nativo, não tenha medo ou vergonha de falar. Acredite essa é a melhor forma de dominar um segundo idioma.

 4. Mercado

As redes sociais são ferramentas profissionais importantes que podem manter você atualizado sobre oportunidades que surgem em diferentes países do mundo. Mantenha seu currículo atualizado em outros idiomas, deixe-o bem completo. Siga as empresas que nas quais gostaria de trabalhar, veja o que elas estão fazendo, como são os processos seletivos e as vagas disponíveis. Pesquise onde há oportunidades para você fora do Brasil. A pro-atividade é um requisito fundamental no mercado hoje, especialmente no exterior.

5. Rede de relacionamentos

Ter uma boa rede de relacionamentos, ou network, e ser um profissional reconhecido é um bom caminho para o mercado internacional. Ter contatos é fundamental, assim como manter-se em contato com pessoas e acompanha-las profissionalmente. Converse com seus contatos, deixe seu interesse e disponibilidade de trabalhar fora do Brasil bem claros.

6. Marketing pessoal

Além de cuidar de sua imagem pessoal e zelar por sua reputação, é importante saber se promover e falar com propriedade de suas capacidades, valor e diferenciais como profissional. Aprenda a fazer seu marketing pessoal. Procure se destacar dentro da empresa onde trabalha ou em sua área de atuação. Dê entrevistas, participe de congressos, escreva artigos para um jornal. Quem é visto e apresenta consistência profissional, certamente é lembrado.

Não se esqueça de pesquisar os países com mais oportunidades de emprego na sua área. Busque informações sobre o visto e candidate-se para as vagas abertas no exterior. Acredite no seu potencial e vá atrás dos seus sonhos!

Para conferir as vagas abertas no exterior acesse o site Vagas pelo Mundo.

Andrea Tissenbaum, a Tissen, escreve sobre estudar fora e a experiência internacional. Também oferece assessoria em educação e carreiras internacionais. 
Entre em contato: tissen@uol.com.br

Siga o Blog da Tissen no Facebook, Twitter e Instagram.