Quer fazer um MBA no exterior? Confira estas 5 dicas

Quer fazer um MBA no exterior? Confira estas 5 dicas

Andrea Tissenbaum

18 Julho 2017 | 16h48

MBA no exterior | Alunos em Harvard | Foto: HBS1908, via Wikimedia Commo

MBA no exterior | Alunos em Harvard | Foto: HBS1908, via Wikimedia Commons

Peter von Loesecke, CEO do The MBA Tour, oferece 5 valiosas dicas para quem quer fazer um MBA no exterior, confira!

1. Vá além dos rankings

Na hora de escolher uma instituição, os interessados em cursar um MBA normalmente se baseiam em rankings para encontrar o melhor programa. O uso dessa ferramenta é limitado. É que a melhor escolha vai depender do que cada indivíduo quer alcançar com um MBA, de quais são seus objetivos de carreira e de como é montada a grade curricular do curso.

Escolha uma universidade com a qual se identifique. É importante conhecer a cultura e o ambiente da instituição a partir de visitas ao campus ou, se isso não for possível, por meio de contato com alunos e ex-alunos. É interessante também observar a presença da instituição nas redes sociais – Facebook, Twitter e YouTube, em especial.

Perguntas que o candidato deve se fazer: Qual é o nível de competitividade com o qual me sinto confortável? Que tipo de networking poderá vir da experiência em um determinado programa?

O candidato também deve considerar o caminho que quer percorrer depois do MBA. Uma boa forma de entender as possibilidades é pesquisar os programas e ver as conquistas de seus ex-alunos. Essa informação costuma estar no site do curso.

2. Comece antes de criar raízes

Ao longo da vida, vai ficando mais difícil simplesmente mudar para outro país. A maioria das pessoas acaba constituindo família e laços mais arraigados à sua terra natal, o que dificulta muito a ida para o exterior por um longo período de tempo.

Não há uma idade-limite para se aprimorar e evoluir profissionalmente, portanto o melhor é avaliar se esta é a hora certa em termos de carreira e estrutura de vida. Se já está pensando em mudar de carreira ou emprego, se a empresa em que trabalha incentiva a formação dos funcionários ou se você planeja abrir um negócio próprio, um MBA no exterior pode ajudar a expandir seus horizontes.

Além disso, se você ainda não tiver filhos ou se existir a possibilidade de acomodar os planos de ficar 1 ou 2 anos no exterior dentro de sua vida pessoal e familiar, cursar um MBA fora pode ser uma realidade.

3. Apresente-se às equipes de admissão

A pesquisa é uma das partes mais importantes na escolha de um MBA. Ela pode começar online, mas é extremamente importante ter uma noção mais real da cultura das instituições e do perfil de suas diretorias.

Os diretores de admissão das universidades valorizam muito os encontros presenciais, portanto é importante buscar meios de se apresentar e causar uma boa impressão. Como nem sempre é possível visitar as universidades, alternativas como feiras de MBA que volta e meia acontecem no Brasil são uma excelente opção.

4. MBA para empreendedores 

Para quem é empreendedor, às vezes fica difícil decidir se investir tempo e dinheiro em sua formação ou em seu negócio é o caminho certo.

Um MBA pode dar ao empreendedor a oportunidade de fortalecer sua rede de contatos com pessoas qualificadas e fornecer uma visão mais ampla de gestão. É uma oportunidade de aprender novas formas de fazer as coisas e de mudar suas estratégias.

Outro benefício é o ambiente proporcionado em um MBA, que permite aos estudantes simular ideias e testar limites, preparando-os para lidar com situações complicadas.

5. Faça uma análise cuidadosa

Na hora de escolher um programa priorize os seguintes aspectos:
– Tipo e duração do programa
– Preço e disponibilidade de bolsas
– Conexões importantes com profissionais formados pela mesma instituição
– Reputação do programa, principalmente dentro da área de atuação desejada
– Possibilidade de estágio por meio da instituição
– Localização
– Tamanho da turma e estrutura da instituição

Esses requisitos podem ajudar você a nortear sua busca. Mas tenha sempre em mente que, para escolher um programa, é necessário levar em conta suas necessidades e habilidades pessoais.

Andrea Tissenbaum, a Tissen, escreve sobre estudar fora e a experiência internacional. Também oferece assessoria em educação e carreiras internacionaisSiga o Blog da Tissen no Facebook e no Twitter.