Bioeconomia é tema do 6º Diálogo Brasil-Alemanha de Ciência, Pesquisa e Inovação

Bioeconomia é tema do 6º Diálogo Brasil-Alemanha de Ciência, Pesquisa e Inovação

Andrea Tissenbaum

27 Outubro 2017 | 14h21

Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

Brasil e Alemanha discutem cooperação em bioeconomia, dias 8 e 9 de novembro, na sede da FAPESP em São Paulo. Inscreva-se!

Os avanços da ciência e tecnologia na área de bioeconomia e as estratégias e políticas adotadas pelo Brasil e a Alemanha, estarão na pauta das discussões do 6º Diálogo Brasil-Alemanha de Ciência, Pesquisa e Inovação. O evento será conduzido em inglês e as inscrições são gratuitas.

O tema desta edição é “Bioeconomy: Research and Innovation Shaping the New Biobased Economy”. Pesquisadores renomados, tomadores de decisão e representantes de empresas de ambos os países estarão presentes.

O 6º Diálogo Brasil-Alemanha de Ciência, Pesquisa e Inovação é realizado pelo Centro Alemão de Ciência e Inovação – São Paulo (DWIH-SP), pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). O objetivo é explorar campos de interesse mútuo em três áreas de pesquisa com foco na inovação: biotecnologia industrial, uso da biomassa para aplicações técnicas, e produção sustentável de alimentos e alimentos combinados com nutrição saudável.

“A Alemanha e o Brasil decidiram investir conjuntamente em projetos relacionados à bioeconomia e promovem uma oportunidade de levar essa discussão a um alto nível, envolvendo a comunidade científica, empresas e governo de ambos os países”, afirma a diretora do DWIH-SP, Martina Schulze.

Segundo ela, a bioeconomia tem potencial para solucionar os desafios mais urgentes da sociedade, como produção de alimentos, segurança alimentar e uso racional da biomassa. “Devido à sua abordagem econômica inovadora e abrangente, a bioeconomia, com o uso eficiente dos recursos biológicos, é uma forma de garantir um desenvolvimento sustentável e um futuro socialmente justo.”

Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da FAPESP, reforça que o Diálogo Brasil-Alemanha facilita o progresso da colaboração em pesquisa entre cientistas da Alemanha e do Brasil.

No painel que discutirá as estratégias e políticas na área, Andrea Noske, chefe da Divisão de Bioeconomia do Ministério da Educação e Pesquisa da Alemanha (BMBF) e Bruno Nunes, coordenador geral de Bioeconomia do MCTIC, apresentarão as ações desenvolvidas nos dois países.

Georg Backhaus, diretor do Julius Kühn Institute e Paulo Arruda, coordenador do Laboratório de Estudo da Regulação da Expressão Gênica da Unicamp, serão os keynote speakers. No dia 9, dois painéis abordarão os temas: “produção sustentável de alimentos e bioprodutos” e “aplicação técnica de biomassa e bioenergia”. Ambos terão a participação de cerca de 20 cientistas.

>> Confira a programação e inscreva-se AQUI.

>> Serviço:

6º Diálogo Brasil-Alemanha de Ciência, Pesquisa e Inovação
Data: 8 e 9 de novembro
sede da FAPESP – São Paulo
Rua Pio, XI, 1500, Alto da Lapa
Programação e inscrições AQUI.

Andrea Tissenbaum, a Tissen, escreve sobre estudar fora e a experiência internacional. Também oferece assessoria em educação e carreiras internacionais. 
Entre em contato: tissen@uol.com.br

Siga o Blog da Tissen no Facebook, Twitter e Instagram.

Fonte: Centro Alemão de Ciência e Inovação – DWIH-SP