Hora do lanche: dicas para oferecer alimentação saudável às crianças

Hora do lanche: dicas para oferecer alimentação saudável às crianças

Do Colégio

03 Fevereiro 2016 | 15h03

As férias terminaram, mas o verão continua. O início do ano letivo marca o retorno à sala de aula – e às brincadeiras com os amigos da escola, ou seja, jogar, pular, gastar energia. Tanta atividade, com as altas temperaturas do período, resulta em perder líquidos e sais minerais por meio da transpiração. Então, o que oferecer às crianças neste retorno às atividades para que continuem bem alimentadas e saudáveis?

A alimentação pode ser a maior aliada do desenvolvimento e aprendizado das crianças. O corpo delas está em constante crescimento e é fundamental que tenha nutrientes para se desenvolver perfeitamente. Não apenas saúde física, mas também mental.

Atenta a essas questões, Rebecca Isaac, nutricionista e consultora do colégio Aprendendo a Aprender, reuniu dicas sobre os cuidados que os pais (e a escola) devem ter com a alimentação e hidratação dos pequenos, mantendo uma oferta de alimentos frescos e saudáveis nos lanches e almoço das crianças. Os pais podem, e devem participar, orientando os filhos e preparando lanches saudáveis.

“Não parece, mas as pessoas precisam dos nutrientes dos alimentos, não só das calorias. São os micronutrientes e os compostos bioativos que mantêm nosso organismo funcionando perfeitamente”, explica a profissional.

A diversificação dos alimentos é importante. “Brincar” com a cor da comida na hora de montar a lancheira é um jeito de oferecer nutrientes essenciais à saúde e fazer com que as crianças se divirtam enquanto comem. “Montar um sanduíche com o rosto de um palhaço, por exemplo, com cenoura, beterraba e queijo branco, pode ser muito divertido para elas”, comenta Rebecca.

Foto Divulgação

Pepino faz alusão a uma cobra no prato. Foto: Divulgação

Confira algumas dicas para uma alimentação adequada no verão, além de cinco opções de lancheira saudável:

 

A – Hidratação é fundamental, especialmente nos períodos mais secos, quando o cuidado deve ser maior. Crianças de 1 a 3 anos precisam consumir 900 ml de líquidos (de preferência água) por dia, crianças da faixa dos 4 a 8 anos precisam de 1200 ml, enquanto adultos necessitam de 35 ml a cada quilo de peso. Por exemplo, uma mulher de 60kg deve ingerir 2100 ml ao dia.

 

B – O melhor repositório hidroeletrolítico é a água de coco natural. Esqueça repositores repletos de corantes e aditivos químicos. O corpo precisará de mais água e nutrientes para eliminá-los. Refrigerantes, além de conter muito açúcar, também são ácidos. Assim, o organismo precisa de 32 copos de água para cada um de refrigerante, só para alcalinizar o sistema digestivo. Sem falar nos outros malefícios dos refrigerantes.

 

C – A maior parte dos nutrientes está nos alimentos caseiros e nos vegetais (verduras, legumes e frutas) e não nos pacotes de salgadinhos. Quem fizer as compras precisa ficar atento à escolha dos itens mais frescos no mercado e nas feiras, e aproveitar bem os vegetais e as frutas da estação.

 

D – O preparo, e a forma de consumir frutas também são importantes. É sempre melhor saborear a fruta com a casca e na salada de frutas, de preferência sem açúcar. É melhor acrescentar à salada um tipo de suco (maracujá, laranja), e para adoçar, se for o caso, é suficiente uma colher de chá de açúcar demerara (açúcar granulado, de tom mais amarelo, que em sua produção ganha uma porção do melaço da cana) para uma porção de salada. Também fica gostoso enfeitar essa sobremesa com sementes de girassol e de gergelim.

 

E –  Frutas frescas servidas com mix de nozes são ótimos petiscos.

 

F – Para matar a sede e ao mesmo tempo nutrir, oferecer sucos variados: beterraba, melancia e gengibre; couve ou espinafre com cenoura e acerola carregam muitos nutrientes e são refrescantes.

 

G – Frutas tipo berries (açaí – sem xarope de glicose, jabuticaba, morango, amora, framboesa, mirtilo), e semente de abóbora também trazem nutrientes importantes.

 

H – Ideias gostosas e saudáveis para as crianças são os frapês (smoothies) e os sorvetes caseiros. É simples de preparar, basta processar frutas congeladas como banana, morango e manga. Pode-se adicionar tâmaras para adoçar, chocolate ou oleaginosas (nozes, castanhas, amêndoas) para mudar o sabor e deixar crocante. Gelatinas podem ser feitas com pó incolor, suco de vegetais para dar doce e cor (beterraba, cenoura ou couve) e suco de frutas natural ou congelado. Uma boa é colocar frutas no meio da gelatina antes de levar à geladeira. Fica diferente e bem gostoso!

 

I – É preciso cuidado, e de preferência não oferecer às crianças alimentos de difícil digestão como frituras (salgadinhos, batata frita, hambúrguer etc.) e carnes gordurosas. E ainda os processados, que prejudicam o trato digestivo e intoxicam o fígado. Opte por carnes magras, peixe ou frango, acompanhados por arroz, feijão e legumes nas refeições de verão.

 

J – Finalmente, evite ao máximo os produtos processados e industrializados, substituindo-os por alimentos caseiros e frescos. A boa forma física e mental da meninada estará garantida.

 

Confira abaixo as sugestões de lanche saudável

Lancheira nº1 – Melancia

– Pão 100% integral com requeijão pasteurizado.

– Suco de caixinha natural

Lancheira nº2 – Mamão com flocos de aveia

– Pão sírio com manteiga

– Suco de polpa congelada

Lancheira nº3 – Goiaba

– Duas fatias de pão (de sua preferência) com geleia sem adição de açúcar

– Suco natural

Lancheira nº4 – Pêssego

– Bolo simples

– Água de coco natural

Lancheira nº5 – Morango

– Abacate batido com açúcar demerara e gotas de limão ou com sal, azeite e limão

– Pão folha (recheado com o creme de abacate)

– Suco de acerola congelada com cenoura