Reconhecer e valorizar os professores: uma lição que precisa ser feita
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Reconhecer e valorizar os professores: uma lição que precisa ser feita

Há muita coisa boa acontecendo nas salas de aula por iniciativa de professores profissionais e criativos, que encaram as adversidades e colocam o aprendizado dos alunos acima de tudo

Ana Maria Diniz

11 Maio 2017 | 10h01

Das certezas que temos acerca da Educação no nosso país, algumas são angustiantes. Sabemos, por exemplo, que a qualidade do nosso ensino básico é péssima e que reverter esse quadro é um trabalho hercúleo: é preciso agir em várias frentes, com firmeza e eficiência, e dar continuidade a essas ações.

Ao mesmo tempo, quando olhamos na granularidade, enxergamos experiências pontuais em sala de aula que nos enchem de esperança a despeito de todas as dificuldades. Há muita coisa boa acontecendo por iniciativa de professores profissionais, comprometidos e criativos, que encaram as adversidades e colocam a sua missão de ensinar e o aprendizado de suas crianças acima de tudo.

No Brasil inteiro, esses professores criam soluções que aprimoram o processo de ensino e incutem nos estudantes o gosto genuíno pelo aprender. Mapear, disseminar e reconhecer esses trabalhos é fundamental. Valorizar a carreira docente e estimular o reconhecimento desses profissionais  pela sociedade é o primeiro passo para içarmos a nossa Educação do fundo do poço onde estagnou. A boa notícia: isso está acontecendo.

Nesta terça, tive a honra de participar do lançamento do 10o Prêmio Professores do Brasil, iniciativa do Ministério da Educação com outras instituições que busca cavar e promover experiências do tipo. Estive ali representando o Instituto Península (IP), braço social da minha família, que passou a compor o time de parceiros do projeto. Nessa estreia, além de apoiarmos o prêmio como um todo por entender que o reconhecimento é indispensável na valorização docente, introduzimos a temática Esporte como estratégia de aprendizagem, que premiará professores de Educação Física que usam o Esporte como alavanca para o desenvolvimento integral dos  alunos.

A Educação Esportiva é uma das causas que o IP apoia. Acreditamos que a prática de atividades físicas nas escolas é multiplamente benéfica: melhora o desempenho cognitivo e promove o desenvolvimento social, emocional, a saúde e a qualidade de vida dos alunos – tanto hoje e como no futuro.

Sei bem que reconhecer o trabalho de professores e investir na formação e na valorização da docência  não é suficiente para darmos o salto de qualidade no ensino que nosso país tanto precisa para avançar. Como se diz, não há bala de prata.

Mas tenho a convicção de que, entre as muitas ações necessárias para mudar o rumo da nossa Educação, essa é de vital importância. Pois nada, nada é tão crucial para o desenvolvimento de uma criança do que um bom professor!