O que é, de fato, um bom professor?
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O que é, de fato, um bom professor?

Estabelecer indicadores e critérios para definir a boa prática docente é fundamental para qualquer reforma educacional efetiva e duradoura

Ana Maria Diniz

14 Setembro 2017 | 10h25

Há duas ideias em Educação que deveriam ser repetidas como mantras. A primeira: nada impacta tanto a aprendizagem e o sucesso profissional de uma pessoa do que um bom professor. A segunda: professores não nascem bons, eles se tornam bons. Qualquer iniciativa séria de elevar a qualidade do ensino no Brasil tem de estar embasada nessas premissas.

Mas o que é, de fato, um bom professor? Quais são as competências e habilidades necessárias para que ele cumpra a sua função?

Estabelecer indicadores e critérios para definir o que é o bom professor, o que é o professor profissional, preparado para agir em sala de aula diante de diferentes desafios e contextos e realmente capaz de fazer com que todos os seus alunos aprendam, é o fundamental passo para uma reforma educacional bem sucedida.

Assim, a reformulação dos currículos de formação inicial de professores é essencial. Nele deve se contemplar alguma forma de se medir a efetividade dos professores em sala de aula e ajudá-los  a fazerem correções de rota e aprimorarem habilidades durante seu percurso profissional para, assim, atingirem o seu máximo potencial.

Para discutir este assunto estiveram em São Paulo, esta semana, os educadores Raymond Pecheone e Andrea Whitaker, da Universidade de Stanford, responsáveis pelo SCALE (Stanford Center for Assessment, Learning, and Equity), um centro focado na formação e avaliação de professores.

Desde 2009 o SCALE contribui para a elaboração de indicadores e critérios para a prática docente nos Estados Unidos. Atualmente, milhares de professores de 40 estados americanos utilizam o edTPA, uma plataforma que organiza, coleta e avalia a atuação de professores em diferentes estágios da carreira, ajudando-os em seu desenvolvimento.

A definição dos parâmetros do bom professor varia de acordo com a localidade e a cultura de cada contexto, mas há domínios comuns que regem a boa prática docente, segundo os educadores do centro SCALE. São eles:

– Todo professor tem que se enxergar e agir como profissional, e estar comprometido com os valores dessa carreira.

– Todo professor deve estar comprometido com o aprendizado de todos os alunos.

– Deve ter conhecimento e dominar as teorias e práticas pedagógicas.

– Deve saber planejar as atividades e avaliar a aprendizagem.

– Deve saber criar um ambiente adequado de aprendizagem para os seus alunos.

Países como Reino Unido, Austrália, Canadá e, mais recentemente, Peru e Chile, já trilharam este mesmo caminho e estabeleceram indicadores do que é um bom professor e definiram critérios para o seu desenvolvimento contínuo de acordo com a sua performance.

Está na hora de discutirmos esse parâmetros no Brasil e trabalharmos para alinhar esse objetivo com os diversos atores responsáveis pela Educação brasileira.