Circo de Moscou e MBA, uma história mal contada!

Estadão

19 Abril 2010 | 19h52

Durante as últimas férias do MBA tive a oportunidade de conhecer mais um dos nossos “primos”  BRIC! Fui com toda a minha família para a Rússia e como não podia deixar de ser, com duas crianças nas costas, o Circo de Moscou foi uma das paradas da nossa trupe!

Eu não estava muito empolgado em ir ao circo, pois já seria a terceira vez em um ano! Quando chegamos ao local fiquei impressionado! É uma arena para quase 4.000 pessoas com poltronas, shows incríveis nos mais diversos formatos, uma orquestra maravilhosa e muita, muita modernidade!!!

Aquilo não era em  nada relacionado a um “BRIC” e nem mesmo com o caso estudado no MBA, onde o Cirque du Soleil foi apresentado como um grande inovador na sua modalidade circense. O Circo de Moscow foi inaugurado em 1971 e o seguidor Francês em 1984. O seguidor francês transformou o circo em algo para adultos!

Sem desmerecimentos ao caso do MBA e ao fabuloso império contruído pelo circo francês, gosto muito mais do incansável Circo de Moscou. Neste, nada de bom do mundo dos circos foi deixado de lado (focas, cuspidor de fogo, palhaços, cavalos, leões, algodão doce… e muito menos as crianças!) e muito foi adicionado. Como uma arena “de filme de ficção científica” que é substituida por uma arena de água com metros de profundidade, uma plataforma móvel onde os bailarinos dançam a muitos metros do chão, calefação (óbvio),  poltronas, lanchonetes, lasers, DJ e outras modernidades mais. Impecável, mas ninguém conta esta história.