Socorro! Professores online melhores do que eu!
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Socorro! Professores online melhores do que eu!

Newton Campos

28 Junho 2012 | 16h46

Durante nossas vidas, todos nós acabamos ensinando alguma coisa às outras pessoas. É inevitável. Ensinamos aos nossos amigos de infância algum truque no videogame, ensinamos aos nossos primos como pegar um metrô, ensinamos aos nossos filhos como andar de bicicleta (exemplo clássico, hein!). Ou seja, em algum momento seremos professores nesse mundão, mesmo que por pouco tempo, sem que isso se torne uma profissão.

Mas para todos nós que temos a docência como profissão (principal ou complementar), boa sorte!

Semana passada fui a Amsterdã (Amsterdão para os portugueses) encontrar a um grande amigo que passava pela Europa, que retornava da Ásia para o Brasil. Além de tomarmos uma cerveja juntos, ele também tinha como objetivo entrar em lojas de instrumentos musicais para comprar algum instrumento relativamente fácil de tocar. Na Europa, as boas lojas de instrumentos musicais são incríveis. Numa loja do centro de Madri que eu gosto, por exemplo, Amadeus Mozart já foi cliente regular!

Bem, conversando com o dono da loja, decidimos comprar umas gaitas. Opção perfeita: são baratas, fáceis de carregar e relativamente fáceis de aprender a tocar (na foto, eu feliz da vida com a minha aquisição). Agora só faltava encontrar um professor… Me lembrei de um post que li outro dia de um cara que aprendeu a dançar o moonwalk do Michael Jackson seguindo apenas a vídeos do Youtube.

Em Amsterdã com a gaita

Em Amsterdã com a gaita

Perfeito! Não saberia nem por onde começar a procurar um professor de gaita em Madri, cidade onde moro. Encontrei, literalmente, dezenas de cursos gratuitos de gaita na internet, para vários estilos (blues, rock, country, etc). Pré-requisito? Saber falar inglês. E olha que eu só procurei no Youtube (ver abaixo um exemplo). Imaginem se eu tivesse mais tempo para procurar em outros sites.

Em poucos dias já aprendi a tirar alguns sons básicos, legal! Mas fiquei com pena daqueles professores de música de bairro, como aqueles que me ensinaram a tocar violão em Perdizes, São Paulo, na minha adolescência nos anos 90. Como será que eles se adaptarão a essa nova realidade?

Antes eu achava que somente os professores medíocres seriam substituídos pelos bons professores online. Ultimamente tenho pensado que quando os melhores professores (de qualquer assunto) entrem de vez no mundo online (principalmente de uma forma interativa), mesmo os bons professores terão suas vidas dificultadas (ou desafiadas?).

O capitalismo não perdoa, a hiperconcorrência definitivamente chegou ao mundo da Educação.

***

Para mais info (em inglês):
Meu Twitter (education): @neweduca
Meu Twitter (emerging economies): @emergeconomies
Meu Facebook: https://www.facebook.com/newton.campos.phd
Minha Home Page: http://www.newtoncampos.com